segunda-feira, 1 de abril de 2019

Cargas negativas e positivas




Quando entramos num ambiente e nos sentimos mal, geralmente dizemos que o espaço está impregnado de cargas negativas. Porém, ao contrário do que pensamos, as cargas positivas é que são prejudiciais para a saúde. Isso é fácil de ser observado através das crises em pessoas asmáticas, antes ou logo no início de uma tempestade. O agravamento da asma é motivado pelo excesso de ions positivos no ambiente.

Porém sentimos uma agradável sensação de relaxamento e sensação de bem-estar quando nos encontramos perto de fontes ou cascatas, que ocorre devido à quantidade de íons negativos acumulados. O ar puro da montanha e as ondas do mar proporcionam essa sensação de conforto, uma vez que impedem a contaminação dos ventos de origem desértica, que é famosa pela alteração do comportamento humano. 

Os ambientes naturais ricos em íons negativos encontram-se junto ao mar, nos bosques de pinheiros, perto de cascatas e quando se forma uma tempestade com relâmpagos. Basta colocar-se perto de uma cascata para sentir a influência que os íons negativos exercem sobre o nosso estado de ânimo. Um ambiente rico em íons negativos, regra geral, faz com que nos sintamos descontraídos com breves estados de euforia. 

Porém as alterações climáticas podem nos afetar bastante, influenciando em nosso ânimo, bem estar e saúde. Já diziam os mais velhos que: "dores nas articulações significam chuva chegando". Ainda que isso possa parecer uma bobagem, na verdade a a umidade influencia todo o nosso metabolismo. Não é por mera casualidade que nos sentimos cheios de energia quando sopram ventos frescos e quando começa a primavera. 



O equilíbrio entre os ions
é muito importante para nossa sobrevivência

Estudos indicaram que há uma relação entre o clima e nossa saúde, humor e disposição de sair de casa. A investigação científica permitiu confirmar que as alterações climáticas coincidem com um aumento de doenças e suicídios, crimes violentos e outras manifestações relacionadas com o comportamento e atividades humanas. Portanto, fenômenos climáticos estariam relacionados com certas patologias, como os transtornos cardíacos, problemas circulatórios e hepáticos e alterações do estado psíquico.

O ar, como toda a matéria, é composto por moléculas. Cada molécula tem um núcleo formado por protons de carga positiva, rodeados de eletrons de carga negativa. A natureza trata de conseguir um equilíbrio entre os eletrons e protons. A interação constante entre essas duas forças do universo, opostas e por vezes harmoniosas, representadas no oriente por yin e yang, produzem-se mesmo ao nível celular. Um eletron (carga negativa) é 1.800 vezes menos denso que um proton (carga positiva) e é facilmente eliminado através da contaminação. 

O equilíbrio entre os íons é muito importante para nossa sobrevivência. Experiências com pequenos animais confirmaram, que eles podem morrer em poucos dias em ambientes sem íons. Mas também comprovaram que a alteração do equilíbrio natural dos íons é prejudicial ao bem-estar físico e emocional nos seres humanos. Locais que possuem ventilação inadequada e onde se usa muitos dispositivos eletrônicos geram campos eletromagnéticos, que emitem formaldeído e outros vapores tóxicos.

Os íons positivos, também chamados Cations, transformam-se em radicais livres no organismo, oxidando as células em todo o sistema. Danificam as células saudáveis e aumentam a acidez do sangue. Células oxidadas aumentam  o ácido lático resultando em uma variedade de doenças. Por interferir no equilíbrio dos sistemas endócrino, imunológico e nervoso autónomo e diminuir a circulação sanguínea e linfática, logo acelera os processos de envelhecimento. 



Durante uma tempestade os ions negativos aumentam
e diminui os ions positivos

Altos níveis de Cations no ambiente são provocados pelos campos eletromagnéticos gerados a partir de computadores, wireless, telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos, que podem prejudicar a função cerebral e enfraquecer o sistema imunológico. Os sintomas incluem falta de energia, fadiga, ansiedade, dores de cabeça, irritabilidade, náuseas, dificuldade para respirar, vertigem e distúrbio mental.

2% do oxigênio que respiramos transformam-se em radicais livres no nosso corpo. Quando esses radicais livres se combinam com os radicais livres produzidos por outras fontes, tal como poluentes,  bactérias, vírus e os íons positivos, tornam-se ainda mais prejudiciais. Até o início do século 20 a proporção na atmosfera era de 1,2 íons negativos para cada íon positivo. No entanto, nos últimos anos a proporção se inverteu e agora são 1,2 íons positivos para cada íon negativo. Isto é devido aos riscos ambientais, como poluição do ar e da água, campos eletromagnéticos e outros fatores poluentes. 

Um bom exemplo disso pode ser visto nas alterações dos níveis de íon associado com a atividade de tempestades. Várias horas antes de uma tempestade, a baixa pressão atmosférica faz com que o número de Cátions no ar aumentem dramaticamente, para níveis por vezes superior a 5000 íons por cm³. Em contraste, durante uma tempestade, assim como nas proximidades de cascatas, os íons negativos ou Ânions aumentam a milhares por cm³ e diminuem os Cátions.

Em nossa vida diária podemos experimentar diretamente a energia de íons no ar em forma de eletricidade estática – especialmente no inverno, quando o ar está seco. A eletricidade estática é causada por uma alta proporção de íons positivos, por causa da falta de umidade no ar. Os Ânions são extremamente benéficos para o metabolismo dos seres humanos, mas também melhoram o comportamento humano. Eles atuam num complexo mecanismo para provocar reações hormonais e bioquímicas no corpo e no cérebro.



Ions positivos causam irritabilidade,
aumentam os níveis de stress e perturbam o humor 

Os ions positivos ou Cátions causam irritabilidade, tensão, enxaquecas, náuseas, insonia, palpitações, ondas de calor com suor, tremores e tonturas. Isso pode aumentar os níveis de stress e perturbar o humor. Idosos podem se tornar apáticos, deprimidos e extremamente cansados. Geralmente as pessoas utilizam fármacos que bloqueiam especificamente a recaptação da serotonina. 

Adultos, crianças e animais reagem com irritação às intempéries, assim como poderá deixar os seres humanos mais mais propensos a doenças ou acidentes, erros estúpidos, devido ao aumento anormal de íons positivos. A Lua Cheia também aumenta os níveis de íons positivos, o que explica o comportamento estranho e agressivo nas pessoas. 

Estudos demonstraram que 75% da população é visivelmente e negativamente afetada por subito aumento de íons positivos, enquanto o aumento íons negativos tendem a ter uma influência calmante sobre essas pessoas. Alguma vez já se questionou por que é que você se sente irritado, nervoso, ansioso ou com dores no corpo ou de cabeça um pouco antes de uma tempestade? Isso se deve à falta de íons negativos e excesso de íons positivos.

Há uma quantidade impressionante de evidências que liga a pressão barométrica baixa antes de tempestades ao comportamento errático. Este é o momento em que os íons positivos no ar superam os íons negativos, numa proporção de mais de 3-1. Nestes períodos existem mais tentativas de suicídio, maior número de acidentes graves ocorrem nas estradas e nas fábricas, existindo também uma elevada incidência de desmaios de pessoas. Até mesmo a cicatrização de feridas é retardada, enquanto aumenta o risco de uma infecção.



Em dias quentes de verão há mais casos de violência

Em dias quentes de verão, quando o índice de íons positivos sobe, mais neuróticos resvalam para a psicose patológica do que em outros períodos. Crimes sexuais aumentam, como também todas as categorias de crimes de violência, agressividade nas estradas, assaltos e furtos. Ventos ricos em íons positivos prejudicam o nosso sistema bioquímico e aumentam os níveis de serotonina, que provocam tensão e irritabilidade. 

Ventos muito quentes e secos não só produzem um aumento da temperatura ambiental, mas também diminuem a pressão atmosférica, criando uma alteração do estado elétrico da atmosfera com a predominância de cargas positivas. Estes ventos exercem uma influência negativa sobre a maioria das pessoas, que se traduzem em dores de cabeça, cansaço, inchaço nas extremidades do corpo, náuseas, agitação e transtornos de comportamento. 

Todos nós estamos expostos aos campos elétricos e magnéticos, tanto no local de trabalho como em casa, desde que produzam transmissão de eletricidade, sejam dos eletrodomésticos aos equipamentos industriais, aos produzidos pelas telecomunicações, pela difusão de rádio, telefonia e televisores. Recordemos que o nosso organismo possui cargas iônicas em contínuo movimento, produzindo pequenas correntes elétricas, prova disso é a deteção de descargas produzidas pelo coração e que são detetadas pelos aparelhos de eletrocardiograma ou pelos impulsos nervosos.



Síndrome da serotonina

Quando utilizamos um telefone celular podemos perceber as interferências nos aparelhos receptores, rádio, tv, radar, inibidores de frequências e até equipamentos informáticos. Apesar de não existirem estudos médicos que comprovem esses efeitos nocivos, as portas estão abertas para essa evidência. Tanto os campos elétricos como os magnéticos, induzem tensões elétricas e corrente no organismo. 

O que poderemos então dizer do constante bombardeamento de toneladas de químicos lançados no ar por projetos de controle climático, que destroem as nuvens naturais e o equilíbrio dos íons na atmosfera? Quando muitos íons positivos estão presentes no ar antes de uma tempestade, a carga positiva é transferida para o ar que você respira, fazendo com que as plaquetas do sangue libertem um hormônio que afeta fortemente o seu humor, suas articulações e outras funções fisiológicas no seu corpo. 

Os glóbulos vermelhos do sangue, cuja hemoglobina é oxigenada pelo ar durante a inspiração, recebem também o oxigênio ionizado. A carga positiva pode atacar as plaquetas do sangue (trombócitos), que em pacientes sensíveis libertam a serotonina. A liberação de serotonina produz secura, ardor e prurido do nariz, obstrução nasal, dores de cabeça, garganta seca e arranhada, dificuldade em engolir, boca seca, tonturas, dificuldade em respirar, e comichão nos olhos. Os íons negativos não produzem esta síndrome da serotonina desagradável, pois eles agem diretamente sobre a enzima respiratória e promovem a respiração celular. 



Ions negativos ajudam a combater alergias
e problemas respiratórios

Com base nesses fatos, pode-se concluir que os íons do ar são “libertadores de serotonina” e que uma acumulação de serotonina na traqueia é a causa imediata de efeito do íon positivo. Em cada respiração, os íons do ar são realizados no trato respiratório, para serem transferidos dos pulmões para a corrente sanguínea, através dos trombócitos. 

Os íons positivos afetam os trombócitos ocasionando alergias. A serotonina atua como um constritor brônquico e retarda a ação de compensação dos cílios permitindo assim o engrossar da mucosa. Se você for daquelas pessoas que sofrem com algum outro problema respiratório, poderá perceber que a serotonina agrava a sua condição física. 

Haverá menos capacidade de limpeza de alérgenos e poluentes no seu trato respiratório do que nos pulmões de outras pessoas. A serotonina é responsável por muitos dos sintomas desagradáveis ​​sofridos por pessoas que respiram um ar ionizadamente positivo na atmosfera. Algumas pessoas, especialmente idosos, podem sentir dificuldade em respirar; assim como poderá surgir o arfar respiratório nos asmáticos. 

Pessoas reumáticas podem sentir as suas articulações com dores e, em geral sono mais leve e insônia, irritabilidade e tensão. Cabelos e pele arrepiados contém uma “carga elétrica”. Pacientes com enxaqueca podem sofrer com náuseas, vômitos, e distúrbios óticos. Cardíacos podem se queixar de palpitações, dor ou opressão no peito. 

Mulheres na idade da menopausa poderão queixar-se de ondas de calor, com suores ou calafrios. Também pode causar tontura, tremor, e distúrbios do equilíbrio, assim como diarreia e um desejo constante de urinar. Tudo isso acontece a partir de estimulação da secreção de serotonina e pela exposição ao ar contendo altas densidades de íons positivos. 



Os íons negativos são tão necessários como a água e o ar
para os seres humanos, animais e solo
 

Os íons negativos trabalham para evitar a oxidação, neutralizando os radicais livres nas células. Como resultado, as células são revitalizadas e a imunidade e resistência são reforçadas. Altos níveis de íons negativos, presentes em cachoeiras, águas termais e em áreas de elevada umidade são capazes de neutralizar os íons positivos, levando os mesmos a níveis muito baixos. 

Os íons negativos ajudam a equilibrar o sistema nervoso e melhoram a função gastrointestinal. Eles podem relaxar o corpo e a mente, promover o sono profundo, aumentar o metabolismo, apetite e estabilizar a pressão sanguínea, melhorar a recuperação do cansaço físico e ajudam a aliviar doenças e nos fazem sentir renovados e revigorados. 

Experiências com ionização negativa mostraram acentuada melhora em pessoas que sofrem de pressão alta, asma e febre dos fenos. Em geral, a exposição ao ar ionizado negativamente demonstrou aumentar a oxigenação dos pulmões, a capacidade vital e a atividade ciliar. Também poderemos experimentar uma normalização das atividades das glândulas endócrinas, que desempenham um papel importante na redução dos efeitos do stress. 

Estudos de ondas cerebrais mostram um aumento na amplitude do cérebro com melhor capacidade de pensamento, uma mudança de atividade alfa para a área frontal do cérebro para uma melhor habilidade conceitual. Há ainda uma maior sincronização dos hemisférios cerebrais direito e esquerdo para um maior equilíbrio da personalidade. Seu corpo realiza uma normalização do metabolismo de vitaminas e um aumento na capacidade de trabalho estático, dinâmico e de resistência. 

Se você for uma mãe a amamentar será capaz de produzir mais leite de maior qualidade para o seu bebê. Estamos caminhando para um tempo em que todas as formas vivas de vida e também o nosso solo agrícola exigirão íons negativos para sobreviver. Os íons negativos são tão necessários como a água e o ar para os seres humanos, animais e solo. 



Certos incensos e defumações de qualidade
anulam os íons positivos através de íons negativos

Sabe-se por tradição, que certos povos tais como os índios americanos tinham como ritual antigo purificar as pessoas e o ambiente através da queima de incensos ou defumações com ervas e plantas, como o cedro e zimbro. Com ajuda de cientistas, descobriu-se que o fumo das ervas tinham o potencial de agarrar o ion positivo – uma carga elétrica na molécula do ar. Certos incensos e defumações de qualidade anulam os íons positivos através de íons negativos, ficando provado que queimar certas plantas ajuda a nos livrarmos de íons indesejáveis, considerados pela crendice como “maus espíritos”. 

As energias de natureza pesada, nefasta, maléfica ou nociva tem necessidade de um veículo para serem transportadas. Este veículo é o ion positivo que encontramos na molécula do ar. De acordo com algumas crenças antigas, essas energias de natureza nefasta atraem maus pensamentos e desgraças, algo que não me parece estar assim tão longe da verdade. Na realidade, encontramos o índice de certas doenças a aumentar, bem como o de suicídios e mortes súbitas. 

Em certas zonas do planeta nota-se bem que houve um aumento da agressividade, da calamidade e guerra. É claro que somos seres empáticos e, pela lei da atração, atraimos acontecimentos semelhantes ao que pensamos e acreditamos. Somos o resultado do que comemos, pensamos, respiramos e fazemos ou não fazemos. Com tanta poluição sendo lançada diariamente, não me parece que seja suficiente apenas utilizar do ritual antigo de defumação de plantas, para limpar todo o nosso planeta e a nós próprios. 



Cuide de seu corpo e de sua mente

Precisamos nos desintoxicar, alimentarmos mais corretamente, fazermos algum exercício físico regularmente, apanharmos o máximo de ar puro na natureza e não entrarmos em níveis de stress elevados. Isso significa cuidar do corpo e da mente. Também devemos evitar os produtos químicos presentes nos produtos de higiene e limpeza, medicamentos e aditivos nos alimentos. Alimentos geneticamente modificados também devem ser evitados. Prefira peixe de alto mar a carne. 

Evite o mais possível fontes de radiação eletromagnética. Não mantenha seu telefone celular junto ao corpo e não durma com eles no quarto. Substitua wireless por cabos em casa, assim como evite telefones sem fios. Informe-se sobre a Geopatia e outras fontes de radiação e campos eletromagnéticos negativos. Experimente terapias naturais. Una-se a grupos que combatem a poluição e incentive outros a buscar uma vida mais saudável. 

Se você mora em um local longe de rios e mares, crie uma fonte em sua casa. Não importa que ela seja grande ou pequena, mas que tenha água corrente. Em épocas mais secas ou mais quentes, experimente colocar um jarro ou bacia com água nos ambientes. Isso atrai ions negativos e traz bem estar para você e sua família.  Mas principalmente, mantenha seu pensamento positivo. Com isso você estará em sintonia e atrairá para si acontecimentos positivos...