domingo, 7 de maio de 2017

Vamos dançar




Dançar com alegria é uma atividade prazeirosa e saudável, que movimenta vários grupos musculares, podendo haver um gasto de 400 a 700 calorias em apenas 1 hora. Além disso contribui para a estética, porque diminui a flacidez e o tecido adiposo na barriga. O melhor de tudo é que você pode se exercitar tanto numa academia quanto em casa e não precisa de aparelhagem. Basta ter um som e pronto.

Zumba: A zumba é o melhor treino para queimar calorias e tonificar os braços. A dança, inspirada nas coreografias latinas, combina alta energia coreográfica com sequências repetidas. Muitas academias e estúdios de dança oferecem aulas de Zumba, mas também pode ser praticada em casa. É ideal para dar forma aos músculos das pernas e glúteos.


Salsa: postura, força e resistência
A salsa anima  a  rotina de exercícios com um brilho latino, que ajuda a desenvolver força e resistência. As sequências de passos esculpem as pernas e os glúteos, além de ajudar a manter uma boa postura, fortalecendo a parte superior do corpo. Por ser bastante enérgica, é excelente para queimar calorias. É importante procurar uma academia porque as coreografias são feitas em pares.

Dança de salão: coordenação e equilíbrio
Essa é uma modalidade excelente para ficar em forma. A coreografia exige que se ocupe todo o espaço da sala de dança com reviravoltas e uma postura impecável. Isso ajuda a melhor a coordenação e o equilíbrio. 

Ballet: força, equilíbrio e resistência
Dançar ballet ajuda a treinar a força e resistência de uma só vez. A sustentação e os movimentos graciosos permitem construir a força muscular e a resistência, e os saltos queimam as calorias. Enquanto os braços e as pernas da bailarina estão em movimento, o abdômen e as costas ficam responsáveis pela força e equilíbrio. A maioria dos estúdios de dança oferece aulas para adultos iniciantes com exercícios que focam na flexibilidade e no trabalho muscular.

Dança africana: fortalecimento dos glúteos e das coxas
A dança africana mistura alongamento, fortalecimento e respiração. O estilo e o ritmo envolvem trabalhos com as pernas e quadril. Todos os movimentos criados a partir das batidas dos tambores ajudam no fortalecimento dos glúteos e das coxas. Muitas academias oferecem dança aeróbica com inspiração africana.


Hip Hop: ajuda a soltar o pescoço, ombros e quadris
O Hip Hop combina elementos de jazz com movimentos de dança de rua. Movimentos típicos ajudam a soltar o pescoço, ombros e quadris, dão equilíbrio e, muitas vezes, são acrobáticos. Muitos dos passos são feitos com os joelhos dobrados.

Sapateado: ajuda a queimar gordura e faz bem para o coração
O sapateado é uma mistura da dança irlandesa com passos do oeste africano, chamados Gioube. As batidas de pés ajudam a queimar gordura e a dança faz bem para o coração. Dá resistência, força e equilíbrio geral. Além disso, mantendo o controle de todas as combinações, a coreografia ajuda a trabalhar a memória e coordenação.

Dança do ventre: fortalece os músculos do núcleo do corpo
A dança do ventre envolve teatro, sedução e a mistura rítmica dos quadris, abdômen, peito, ombros, braços e costas deixam o treino mais pesado. A dança usa todos os músculos do núcleo do corpo com o mínimo esforço sobre as articulações, por isso é perfeito para pessoas de todas as idades ou aquelas que tem alguma lesão. Fazer dança do ventre também pode ser uma ótima maneira de fortalecer os músculos das costas, minimizando a dor lombar.

Bhangra: melhora o equilíbrio
Essa dança tradicional da Índia foi originalmente criada para comemorar a colheita e marcos das comunidades, mas ela também pode ajudar quem quer entrar em forma. Os movimentos do Bhangra consistem em encolher de ombros e levantar o joelho de forma bastante elevada. Como a dança é levada ao som de um tambor, chamado de Dhol, é possível melhorar o equilíbrio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário